O Professor Empreendedor

November 11, 2019

 

Muitos professores, em algum ponto de sua carreira, decidem dar aulas particulares. A mudança de cenário traz consigo um contexto de aprendizagem peculiar e deliciosamente desafiador, com possibilidades múltiplas. O ensino personalizado exige que o professor desenvolva seu próprio material, suas abordagens e estratégias, além do domínio de noções administrativas. 

 

É cada vez mais comum encontrar professores que optam pela carreira solo por diversos motivos – sejam eles financeiros ou por satisfação pessoal/ profissional –, porém na maioria das vezes, eles têm que lidar com o lado solitário da carreira, que deixa de lado as discussões frutíferas da sala dos professores e as trocas de experiências com seus pares. 

 

A aula particular – individual ou em pequenos grupos – é uma combinação das expectativas do professor e do aluno. O alinhamento dessas expectativas se dá nos motivos que o aluno busca para aprender o idioma.

 

Quando um professor decide dar aulas particulares pensa inicialmente no retorno financeiro e na autonomia para tomar decisões, destacando-se a escolha do material didático e dos horários de trabalho. Outras vantagens podem ser destacadas: o planejamento de aula é relevante e faz sentido para o/a aprendiz, tornando a aula mais prazerosa; mais atenção a/ao aprendiz (foco nas necessidades reais); e, por consequência, cria-se uma relação mais orgânica com as aulas.

 

Para os/as aprendizes, as vantagens da aula particular são variadas, uma vez que as aulas se desenvolvem no seu próprio ritmo e a personalização do material torna a experiência mais relevante e interessante. Outras vantagens que podemos listar: é menos estressante do que aprender em grupos grandes (alguns aprendizes são muito tímidos ou têm um ritmo diferente do restante da turma, o que atrapalha o processo de aprendizagem); o feedback do professor é imediato, permitindo, assim, o realinhamento do plano de estudos para atingir os objetivos; o desenvolvimento de laços com o professor permite a construção de uma relação de confiança; por fim, os temas das aulas são relevantes, o que torna o aprendizado mais leve e prazeroso.

 

Entretanto, o outro lado da escolha de ser professor particular traz consigo alguns desafios tanto para o professor quanto para o aluno. Para o professor, é imprescindível ter o controle do ritmo da aula (que flui diferentemente das aulas convencionais em grupos) e manter a motivação – tanto pessoal quanto do aluno. Pode-se citar, igualmente, a pressão para atender às expectativas do aluno; os cancelamentos frequentes; e o fato de ser um trabalho solitário – não há sala dos professores.

 

O aluno, contudo, mesmo buscando atenção do professor em tempo integral, pode, em alguns momentos, sentir-se constrangido ou pressionado. A impossibilidade de comparar seu progresso com seus pares e a pouca variação de interação (no caso de alunos individuais e duplas) podem se tornar grandes desafios para o professor, pois são fatores que influenciam na motivação do aprendiz.

 

Os alunos que buscam um ensino personalizado têm as mais diversas razões e expectativas, que vão da necessidade de um novo modelo de aprendizagem até a busca por empatia nas dificuldades em aprender a língua. O que têm em comum é a expectativa de uma aprendizagem relevante, que respeite suas limitações e seus objetivos. 

 

O professor que se propõe a dar aulas particulares (especialmente individuais), acaba assumindo diferentes papéis nas aulas:

 

1. Parceiro de conversação: ao se tornar o “par” do aluno em uma atividade de produção oral, o professor automaticamente ajusta o nível da língua para conduzir o aprendizado;

 

2. Observador: o professor observador presta atenção no desenvolvimento do aluno e usa esses dados para aprimorar ou ajustar o planejamento das aulas;

 

3. Provedor de feedback: o professor usa o feedback para criar oportunidades de aprendizagem;

 

4. Guia/mentor: o professor guia o aluno em direção à autonomia e escolhe materiais que contribuirão para o seu crescimento acadêmico. 

 

5. Aprendiz: todo professor é um constante aprendiz. O professor particular, em especial, cria oportunidades para que o aluno assuma a condução das aulas através de seu feedback.

 

6. Gestor: os papeis do professor gestor são múltiplos e compreendem conhecimentos de marketing, administrador, contador, advogado e negociador. Igualmente importante à gestão administrativa é a gestão do conhecimento.  

 

O professor gestor é um tema que me interessa muito. Antes de me aventurar no mundo do empreendedorismo, tinha certeza de que não era pra mim. Eu sempre fui professora e não daria conta de gerir meu próprio negócio, pensava. As circunstâncias da vida me fizeram mudar de opinião. A cada aluno particular que conquistava, via ali uma oportunidade de testar novos materiais, novas metodologias e, acima de tudo, minha capacidade de administrar todos os elementos que vinham junto com a responsabilidade: escolher (ou preparar) o material, definir o calendário de aulas, montar o plano de estudos, redigir o contrato e, claro, administrar os pagamentos. Com o tempo, vi que era possível. Decidi, então, fazer cursos para aprofundar meus conhecimentos sobre o assunto, me juntei a grupos de discussão, desenvolvi minha marca e, quando me dei conta, já estava pronta para voar solo! 

 

Foi incrível me dar conta de que eu tinha muito mais conhecimento e capacidade dentro de mim do que imaginava! Hoje me sinto confiante para passar esse conhecimento e minha experiência adiante, como forma de empoderar meus colegas de profissão e contribuir ativamente para a comunidade de professores de línguas. 

 

Reference:

Wisniewska, Ingrid. Learning One-To-One. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.


 

 

Biodata

 

 

Carolina Cunha possui 19 anos de experiência como professora de língua inglesa e portuguesa em instituições como Cultura Inglesa e Uni-BH. Formada em Letras pela UFMG em 2003, é bacharel em língua inglesa, especialista em língua portuguesa (PUC/MG) e mestre em sociolinguística (UFMG). Como parte de seu desenvolvimento profissional contínuo, possui os seguintes diplomas de Cambridge: CAE, CPE, TKT e CELTA, além de cursos de aperfeiçoamento em diversas áreas, como tradução e preparação de textos. Em 2017 fundou a Carolina Cunha Soluções Linguísticas com o objetivo de oferecer cursos personalizados de inglês, além de cursos que contribuem para o desenvolvimento profissional dos colegas professores.

 

Please reload

Our Recent Posts

How can linguistic variation help teachers to fight (covert) linguistic prejudice in ELT classes?

February 11, 2020

Names Matter

December 18, 2019

O Professor Empreendedor

November 11, 2019

1/1
Please reload

Tags

Please reload

Contact

info@troikabr.com | +55 11 3294 8295 | Rua Delfina, 112 | Vila Madalena | São Paulo | 05443-010

atendimento via whatsapp +5511932285542

Follow

  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon

©2019 by troika | Troika Serviços Educacionais LTDA |CNPJ 298543810001-58 | Conheça nossos termos de uso.